Pages

domingo, 24 de fevereiro de 2019

POLÍTICOS QUE GUARDAVAM MILHÕES EM APARTAMENTOS

Por Rogerio Palhano   Postado  domingo, fevereiro 24, 2019   Sem Comentários


O país, que iniciou-se na prática de dinheiro de corrupção com dólares na cueca, terminou com gingantescas fortunas estocadas em casa.

Em se tratando de dinheiro, qualquer economista, do mais brilhante ao mais incompetente, sempre dará o mesmo conselho: dinheiro em casa, guardado debaixo do colchão, desvaloriza. Há, porém, uma exceção à regra. Quando o dinheiro tem origem ilícita, muitas vezes não se consegue lavá-lo. 

O jeito, nesse caso, é mantê-lo mesmo em casa e ir gastando aos poucos. Desde que descobriu-se a existência do apartamento em que o ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB-BA) usava como bunker para guardar malas e malas de dinheiro, a prática das vovós de dinheiro no colchão foi se ampliando e ganhando ares mais sofisticados entre os políticos.

Apontado como operador de propinas do PSDB, o ex-diretor da Desenvolvimento Rodoviário (Dersa) Paulo Vieira de Souza, vulgo Paulo Preto, revelou-se esta semana um expert na matéria. Ele desenvolveu inclusive técnicas de secagem periódica das notas para evitar que elas ficassem úmidas e apodrecessem. 

Paulo Preto mantinha não um, mas dois bunkers para guardar sua montanha de dinheiro sujo. Segundo informações do MPF, Preto guardou R$ 100 milhões em dinheiro vivo durante dois anos, em dois apartamentos: um no bairro Vila Conceição e outro na Avenida Brigadeiro Luís Antônio, ambos em São Paulo.

Os recursos relacionados a Paulo Preto, de acordo com as investigações da PF, eram propinas oriundas de um complexo esquema de corrupção que envolve obras operadas em São Paulo pela construtora Odebrecht. Para o MPF, o esquema também envolveu outros personagens como Rodrigo Tacla Duran, Adir Assad e Álvaro Novis, doleiros que ajudavam a lavar os recursos. 

Durante a operação realizada na terça-feira 19, que prendeu Paulo Preto, foram realizadas buscas também em endereços ligados ao ex-senador tucano Aloysio Nunes Ferreira Filho, igualmente suspeito de receber propinas.

O “banco” de Paulo Preto deixou no chinelo o esquema de Geddel. Em 2017, a PF encontrou R$ 51 milhões no apartamento que era usado pelo ex-ministro. A PF demorou dias para terminar de contar toda aquela dinheirama. Os recursos foram descobertos durante a operação “Tesouro Perdido”, um desdobramento das investigações a respeito de fraudes na liberação de créditos da Caixa Econômica Federal, então controlada por Geddel.

O turismo rentável

Esta semana, descobriu-se outra vovó do colchão da política. Entre 2016 e 2018, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (PSL-MG), envolvido em denúncias de uso de laranjas na campanha do PSL em Minas Gerais, juntou R$ 400 mil em dinheiro. 

Outra vez, a dinheirama não está em banco ou aplicada na Bolsa de Valores, como é a tendência de quem acumula dinheiro, mas guardada em sua casa. Ele mesmo revelou a façanha ao ter declarado a existência da bolada em sua prestação de contas à Justiça Eleitoral. 

O ministro Marcelo confessou ter um pequeno banco em casa. Em 2018, segundo disse, precisou tirar do próprio bolso nada menos que R$ 383 mil para injetar na sua campanha à reeleição para deputado federal. O recurso era parte do dinheiro que possuía embaixo do colchão.

As operações financeiras de Marcelo têm o condão de lhe causar problemas. Ele é cotado como o próximo defenestrado do governo Bolsonaro, a exemplo do que ocorreu com o ex-ministro Gustavo Bebianno. 

Embora não se tenha provas de que esse dinheiro seja oriundo de eventual laranjal em Minas Gerais, o certo é que o próprio ministro, alegando foro privilegiado, pediu na quinta-feira 21 que o STF fique com as investigações sobre candidaturas laranjas em Belo Horizonte, tirando o caso das mãos da Justiça mineira. Dinheiro demais também acaba virando problema.

Sobre o autor

Adicione aqui uma descrição do dono do blog ou do postador do blog ok

0 comentários:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Voltar ao topo ↑
RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES

© 2013 IpuemFoco - Rádialista Rogério Palhano - Desenvolvido Por - LuizHeenriquee