Pages

sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

CARLOS BOLSANARO; FIM DO PT E PRISÃO DOS DIRIGENTES

Por ipuemfoco   Postado  sexta-feira, janeiro 18, 2019   Sem Comentários


O vereador Carlos Bolsonaro (PSL) partiu para o ataque contra o Partido dos Trabalhadores, ao retuitar um post do antropólogo Flávio Gordon, que afirma: 

"Através do BNDES, o PT saqueou o Brasil para ajudar os companheiros socialistas ao redor do mundo. Esse partido tem de ser extinto, todos os seus quadros presos e os seus porta-vozes na imprensa e na academia desmascarados implacavelmente"

O parlamentar foi responsável pelas redes sociais do seu pai, o presidente Jair Bolsonaro, durante a campanha eleitoral. Outro reflexo da sua influência sobre o pai é que ele mais recebido pelo chefe do executivo federal no Planalto mais vezes do que 18 dos 22 ministros do governo federal, de acordo com levantamento do UOL. 

O segundo filho mais velho do presidente participou de cinco compromissos na sede da presidência da República - dois deles privados. A verificação leva em conta as agendas oficiais de Jair Bolsonaro (PSL) divulgadas até esta quinta-feira (17) no site oficial da Presidência.

A família Bolsonaro adota a tática de usar as redes sociais para atacar o PT e defender o presidente Jair Bolsonaro, que enfrenta dificuldades para explicar o caso de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e que teria feito uma movimentação atípica de R$ 1,2 milhão entre 2016 e 2017, segundo o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), que também identificou pagamentos de R$ 24 mil a Michelle Bolsonaro, mulher do presidente Jair Bolsonaro.

Também pleo Twitter, Carlos Bolsonaro havia manifestado preocupação com um possível retorno da esquerda ao poder em países da América do Sul. 

"O crescimento do movimento prol Cristina kirchner nas eleições presidenciais na Argentina este ano, a ditadura de Maduro e outros indicativos mostram claramente que o Foro de SP quer e pode voltar ao poder! Ignorar a realidade do que nos cerca é ser complacente com o sistema!", disse ele (veja aqui).

Sem projeto concreto de retomada do crescimento e com discurso contrário a direitos trabalhistas, o clã Bolsonaro elege 'inimigos' para conquistar a população. O governo começou a gestão com uma popularidade fraca, sendo avaliado positivamente por 40% dos brasileiros, de acordo com pesquisa XP Ipespe divulgada nesta quinta-feira (17). O percentual praticamente o percentual dos que votaram nele nas eleições de 2018 (38% do eleitorado).

Segundo o levantamento, 20% consideram o início da sua gestão ruim ou péssima; outros 29% avaliam seu desempenho como regular.

Sobre o autor

Adicione aqui uma descrição do dono do blog ou do postador do blog ok

0 comentários:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Voltar ao topo ↑
RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES

© 2013 IpuemFoco - Rádialista Rogério Palhano - Desenvolvido Por - LuizHeenriquee