Pages

segunda-feira, 1 de outubro de 2018

DEBATE NA RECORD;LEIA NA ÍNTEGRA A PARTICIPAÇÃO DE CIRO GOMES

Por Rogerio Palhano   Postado  segunda-feira, outubro 01, 2018   Sem Comentários



Combate à intolerância: 

"Nenhum país do mundo suportará o desdobramento que estamos visualizando, com ameaça sobre a sociedade brasileira. O Brasil, em 2014, teve uma eleição rachada, o outro lado não reconheceu o resultado das eleições e há quatro anos o Brasil não para para discutir a massa de desempregados, a massa de pessoas na informalidade, a massa de brasileiros com nome sujo no SPC, humilhados, sem poder comprar um calçado para o filho. E a violência que se desdobra disso não é brincadeira. Sessenta e três mil homicídios aconteceram no país e não mudamos nada na legislação brasileira para enfrentar essa onda que se vulgarizou. Sessenta mil mulheres são estupradas no nosso país, 220 mil pontos de comércio fecharam no Brasil e a política brasileira chafurdando no ódio, no radicalismo, que atinge seu apogeu agora, justo na hora que temos a ocasião para pedir ao povo brasileiro que, iluminado por Deus, ponha a mão na cabeça, reflita um pouco, par a unirmos o Brasil que produz, trabalha, dialogar com forças diferentes, superar o ódio, e o Bolsonaro interpreta isso, mas o outro lado também aperfeiçoa isso".

Educação: 

"Se me permitir, Haddad, eu quero só opor um reparozinho, que é uma informação, o Eunício Oliveira, lá no Ceará, eu vetei o acordo do meu partido e, portanto, da minha participação na aliança dele. Eu não aceito o apoio dele, porque ele é corrupto. E você foi para lá e acertou-se com ele despudoradamente, não foi porque tem aliança com o PT não. Só para a gente ter clareza, porque não é bem verdade. Educação para mim é um compromisso de vida. O Ceará, como você, que é um expert da área, sabe, tem hoje 82 das 100 melhores escolas fundamentais do Brasil. Restam 18 escolas do ensino fundamental para todo o resto do país. O Ceará, no Ideb do ensino médio, saltou oito posições. Saiu do 12º lugar para o 4º lugar no Brasil. E uma de cada três escolas do Ceará de nível médio já é em tempo integral e a maioria esmagadora com ensino técnico profissionalizante, com estágio remunerado pelo governo nas empresas. E essa é a concepção que eu tenho para o conjunto no Brasil. Sob o ponto de vista do ensino superior, eu estou muito preocupado, porque o Fies apresentou um rombo gigantesco e, hoje, a garotada está inadimplente e, profundamente, angustiada em como pagar isso. Eu quero ter uma proposta, assim como tenho para a questão do SPC, para reestruturar isso. E, de qualquer forma, nós precisamos fazer um aposta mais clara no ensino público e gratuito, porque botar muito dinheiro público para cevar a arapuca de educação privada sem qualidade, infelizmente, é uma das distorções graves e eu não duvido da boa-fé, da intenção, mas é muito grave a distorção hoje."

Fundo eleitoral: 

"Há 17 milhões de brasileiros desempregados e desalentados. São 32 milhões de brasileiros na informalidade, correndo da repressão todos os dias. Sessenta e três milhões de pessoas humilhadas. Esses números, todos os dias, eu lembro deles. O Brasil não pode mais continuar neste caminho que aí está. A indignação do Daciolo é muito fielmente interpretada como uma indignação que se generalizou na sociedade Brasileira. Entretanto, eu pretendo fazer o Brasil se reconciliar. Eu pretendo ajudar o Brasil a caminhar para além dos personalismos, das adorações a belzebus e a ídolos. O Brasil precisa se debruçar sobre ideias, propostas, concretudes para a vida do nosso povo, saúde, educação em tempo integral, creche em tempo integral para as mulheres irem à luta. É um apanhado rápido de propostas que tenho. E tenho uma agenda que é consertar conta pública. E esse fundo eleitoral é uma vergonha para o Brasil".

Considerações finais: 

"Eu quero me dirigir a você, meu irmão, minha irmã, que não decidiu ainda o seu voto, que admite mudá-lo, a você que está votando contra alguém ou contra um partido. Eu quero me dirigir a você que vota no Bolsonaro porque não quer o PT. Eu quero me dirigir a você que vota no PT porque não quer o Bolsonaro. Eu lhe entendo, eu entendo com o meu coração. Mas deixe que eu diga a cada uma e a cada um de vocês. Se isso continuar acontecendo, a única certeza dessas eleições é que essa crise vai continuar e vai se aprofundar e o nosso país não aguenta. Eu não sou PT, nem anti-PT. Eu peço uma oportunidade. Examine o meu programa, examine a minha vida, e eu peço a oportunidade para reconciliar o Brasil, para unir a nossa pátria ao redor da agenda dos mais pobres que estão passando o pior momento da história moderna do Brasil. Eu sou o candidato menos rejeitado. Eu sou a segunda opção de todos. Eu venço o Haddad e venço o Bolsonaro no segundo turno, mas para isso eu preciso do seu voto já no primeiro turno."

Sobre o autor

Adicione aqui uma descrição do dono do blog ou do postador do blog ok

0 comentários:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Voltar ao topo ↑
RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES

© 2013 IpuemFoco - Rádialista Rogério Palhano - Desenvolvido Por - LuizHeenriquee