Pages


quarta-feira, 19 de agosto de 2020

CASO ANDRÉ FERNANDES; VOTAÇÃO ABERTA DEIXA DEPUTADOS ENCURRALHADOS

Por ipuemfoco   Postado  quarta-feira, agosto 19, 2020   Sem Comentários


Os deputados estaduais cearenses estão vivendo uma sinuca de bico na véspera da votação do processo por suposta quebra de decoro parlamentar por parte do deputado André Fernandes (Republicanos). 

Mais de um ano depois o caso, em que André acusou o colega Nezinho Farias (PDT) de integrar uma facção criminosa, e após desgastes e polêmicas sobre a forma de votação, os parlamentares terão que se posicionar à luz do dia, pois a votação será aberta. 

Na Comissão de Constituição e Justiça, foi aprovada uma suspensão do mandato dele por 30 dias. Até terça (18), vários parlamentares diziam, reservadamente, estarem em dúvida sobre como irão se posicionar. Alguns já se declaram contrários à punição e outros só irão se manifestar no momento da votação em plenário.

A base parlamentar contrária a André Fernandes é grande, mas a demora no julgamento e o voto aberto podem alterar os rumos do caso. A conferir.

Rigor

Em relação ao assunto, não se trata apenas do caso concreto, mas também de outros que estão na fila do Conselho de Ética. Um deles envolve a troca de ofensas e acusações, em plenário, entre os deputados Osmar Baquit (PDT) e Leonardo Araújo (MDB) em março passado. 

E outro trata do caso de um áudio vazado em que deputado Bruno Gonçalves supostamente estaria prometendo valores em troca de apoio político a um suplente de vereador. A Assembleia Legislativa será pressionada para usar o mesmo rigor.

Rigor II

No Conselho de Ética, o ouvidor, deputado Romeu Aldigueri (PDT), já recebeu e notificou os demais implicados no órgão. São três representações contra o próprio André Fernandes, uma contra Leonardo Araújo, uma contra Osmar Baquit e uma contra Bruno Gonçalves. Todos já foram notificados e têm um prazo de seis sessões ordinárias para entregar uma defesa formal às acusações.

Rigor III

O Legislativo, aliás, deve usar um rígido critério com desvios éticos e irregularidades em relação aos seus membros. Se assim o fizesse, o púlpito do parlamento, lugar sagrado da democracia, seria mais respeitado e usado apenas para os fins mais nobres. 

Agindo sem o devido decoro, parlamentares desrespeitam o Legislativo e a sociedade que os deu a prerrogativa da representação. Quem tiver cometido irregularidade que responda. E que as punições ocorram com respeito ao devido processo legal. É assim que deve ser.

Sobre o autor

Adicione aqui uma descrição do dono do blog ou do postador do blog ok

0 comentários:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
.
Voltar ao topo ↑
RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES

© 2013 IpuemFoco - Rádialista Rogério Palhano - Desenvolvido Por - LuizHeenriquee