Pages

terça-feira, 8 de janeiro de 2019

GOVERNO DO CEARÁ DIZ QUE NÃO VAI RECUAR NO CONTROLE DE CELULARES EM PRISÕES E QUER CELAS SEM TOMADAS ELÉTRICAS

Por Rogerio Palhano   Postado  terça-feira, janeiro 08, 2019   Sem Comentários

Em entrevista à Globo News, secretário da Segurança, André Costa, afirmou que não vai 'recuar um milímetro' de ações contra o crime organizado. Estado vive sétimo dia de ataques coordenados por facções criminosas.

O Secretário da Segurança do Ceará, André Costa, afirmou nesta terça-feira (8) que os presídios do Ceará terão celas sem tomadas, uma forma de evitar o uso de carregadores e celulares por presos. 

O Ceará vive o sétimo dia de uma onda de violência com mais de 150 ataques, ordenados por chefes de facções de dentro de presídios. Em entrevista à Globo News, André Costa disse ainda que não vai "recuar um milímetro" do combate ao crime organizado.

"Alguns presídios, desde o ano passado, já têm sido entregues sem tomadas nas celas, todos os projetos novos não têm tomada em cela, inclusive alguns presídios reformados foram reformados e retirados essas tomadas", afirmou o secretário.

A sequência de ataques no estado começou após o secretário da Administração Penitenciária, Luís Mauro Albuquerque, prometer maior rigor na fiscalização dos presídios e acabar com as divisões de presos por facções nas unidades do estado. A secretaria foi criada no segundo mandato do governador reeleito do Ceará, Camilo Santana, em 1º de janeiro deste ano.

André Costa afirmou que as medidas prometidas por Mauro Albuquerque serão mantidas e que a onda de violência é uma represália das facções à "forma como o governo está agindo".

"A quantidade de ataques é proporcional à forma como o governo está agindo, incomodando o crime organizado. A gente realmente está agindo. Não vamos recuar um milímetro sequer nessas ações que o estado tem implementado. A gente já viu um recuo desses crimes."

Ataques, prisões e prejuízo da população


Ônibus circulam em Fortaleza com policiais embarcados — Foto: Sistema Verdes Mares

Desde quarta-feira (2), o Ceará registra 160 ações criminosas, com ataques incendiários a ônibus, prédios públicos e comércio. As forças de segurança prenderam 170 suspeitos, de acordo com André Costa. Um dos presos vendia combustível para criminosos cometerem os ataques e outro imprimia "salve" e "toque de recolher" para criminosos, com ordens para o fechamento do comércio.

Nesta segunda (7), parte das lojas na periferia de Fortaleza e Região Metropolitana foi fechada. Três homens foram presos por ameaçar comerciantes, caso eles abrissem as lojas.

A frota de ônibus também foi suspensa em alguns momentos na Grande Fortaleza desde quarta-feira. Vinte e dois veículos do transporte públicos forma incendiados nos ataques. Nesta terça, os veículos circulam com a frota integral, mas com mudança na rota para evitar locais onde os crimes são mais frequentes.G1

Sobre o autor

Adicione aqui uma descrição do dono do blog ou do postador do blog ok

0 comentários:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Voltar ao topo ↑
RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES

© 2013 IpuemFoco - Rádialista Rogério Palhano - Desenvolvido Por - LuizHeenriquee