Pages

domingo, 30 de setembro de 2018

O VOTO QUE A REDE SOCIAL NÃO ALCANÇA

Por Rogerio Palhano   Postado  domingo, setembro 30, 2018   Sem Comentários

Sem acesso à internet, eleitores do interior cearense acompanham as novidades da eleição através do rádio e da televisão.


As redes sociais têm se colocado cada vez mais na condição de protagonistas na disputa eleitoral no Brasil. Com as limitações das doações orçamentárias, impostas pela nova legislação eleitoral, a internet tem sido a solução para campanhas com poucos recursos. 

A candidatura do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), por exemplo, tem sido construída através das páginas na internet, assim como João Amoêdo (NOVO) que tem movimentado as redes. O cearense Ciro Gomes (PDT) trabalha para viralizar as propostas de governo no mundo virtual.

Uma parcela da população, no entanto, não é atingida por todo esse investimento. O POVO viajou para os municípios de Potiretama e Jaguaruana para entender como o eleitor que mora nos distritos mais afastados, e que não têm acesso à internet, tomam conhecimento das candidaturas e escolhem o sucessor de Michel Temer (MDB) no próximo domingo.

A escolha dos municípios é justificada pelo perfil do eleitor. Em 2014, o pequeno povoado de Potiretama concedeu o maior percentual de votos para a candidata do PT à presidência da República, Dilma Rousseff, com 92%. Jaguaruana, por outro lado, foi o município que deu um dos maiores percentuais de voto, cerca de 30%, ao candidato presidenciável do PSDB, Aécio Neves, no Estado.

A reportagem visitou quatro distritos. O primeiro encontro foi com os eleitores de Canindezinho, único distrito de Potiretama. No dia seguinte, foram visitados Lagoa Vermelha, São José e Antonópolis, pertencentes à Jaguaruana.

Por lá, com acesso limitado à rede de telefonia, os eleitores recorrem à televisão para se informar. Todos os personagens entrevistados pelo O POVO buscam os jornais e debates promovidos pelas emissoras de TV para escolher o próximo morador do Palácio do Planalto. Uma parte menor acompanha a eleição pelo rádio. Há ainda os que são influenciados por lideranças da comunidade para eleger o próximo presidente, sem o intermédio dos veículos de comunicação.

A artesã Silvana Rodrigues dos Santos, de 49 anos, acompanha os debates e a propaganda eleitoral gratuita através da televisão de 14 polegadas de tubo. Eleitora da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) em 2014, agora não sabe em quem votar. Questionada, disse que há muita promessa e pouca execução por parte dos políticos.

"Eu vivo no interior, mas nenhum politico me ajudou a fazer a minha casa. Eles sempre fazem promessas e não aparece ninguém para ajudar na construção da minha casa. Não vi um presidente dizer que vai trabalhar pelos agricultores. Muitas vezes eu fico triste e desalentada em votar em alguém. Está com dez anos que moro aqui e só vejo promessas", desabafou a eleitora que mora em casa de taipa na localidade de Lagoa Vermelha, em Jaguaruana.

A agricultora Maria da Conceição Silva, de 51 anos, de Antonópolis, acompanha tudo pelo rádio e diz que vai votar no próximo domingo porque acredita que o novo presidente que assumirá no dia 1° de janeiro do ano que vem vai trabalhar para a criação de mais empregos no interior nordestino.

"Vou votar sim. Nunca deixei de votar. Tem que ter emprego porque tudo o que nós precisamos é de Deus primeiramente, mas precisa de um político que ele melhore (a situação). Quer o voto? Então tem que melhorar alguma coisa. O negócio é emprego", cobrou a agricultora.

Foi um conhecido do agricultor Francélio Nogueira, de 43 anos, quem falou da candidatura do deputado federal Cabo Daciolo (Patriota) à presidência da República a ele. Depois de tomar conhecimento da candidatura, foi na televisão que o agricultor passou a acompanhar a candidatura.

"Tomei conhecimento por um rapaz de Tabuleiro do Norte. Aí depois vi ele (sic) passando na televisão. Vi alguns debates dele. Como ele até o momento tem se mostrado como um religioso, tem defendido a família e tem se mostrado com as mesmas ideias que eu tenho. Sou crente da Assembleia de Deus da Bela Vista. A gente está votando hoje porque ele defende a família e é assim que a gente acredita como cristão", explicou o eleitor.

POTIRETAMA
Conforme dados do Tribunal Superior eleitoral de julho de 2018, o município possui 5.397 eleitores. Em razão do tamanho, nenhuma campanha ao Executivo cearense visitou a localidade, segundo eleitores.

JAGUARUANA

Uma das cidades mais "tucanas" do Ceará em 2014, o município possui 26.230 eleitores, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral, com dados de julho de 2018.OPOVO

Sobre o autor

Adicione aqui uma descrição do dono do blog ou do postador do blog ok

0 comentários:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Voltar ao topo ↑
RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES

© 2013 IpuemFoco - Rádialista Rogério Palhano - Desenvolvido Por - LuizHeenriquee