Pages

quinta-feira, 2 de agosto de 2018

CIRO GOMES SOBRE REVÉS EM ALIANÇA;''SABIA ,QUE EU ERA O CABRA MARCADO PARA MORRER''

Por Rogerio Palhano   Postado  quinta-feira, agosto 02, 2018   Sem Comentários


O candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, disse nesta quarta-feira, 1º, que não desistiu de receber o apoio do PSB, que fechou um acordo com o PT e se comprometeu a anunciar a neutralidade no primeiro turno das eleições 2018, e que ainda aguarda uma comunicação oficial da legenda sobre a decisão.

"A vida de candidato é dura no Brasil, não é moleza não. Evidentemente, eu não escondo as coisas que eu desejo, é o meu estilo. E eu desejo muito - eu não falei desejava, eu falei desejo muito - o apoio do PSB", afirmou Ciro, em entrevista à GloboNews na noite desta quarta-feira. O candidato justificou o desejo de apoio citando afinidades históricas da sigla com o trabalhismo, relações fraternas com "a esmagadora maioria dos quadros" da legenda e a comum preocupação "com a degradação de uma certa esquerda mais tradicional no Brasil e a falta de perspectiva de futuro".

"No momento em que eu lhes falo, eu não recebei nenhuma carta, nenhum sinal de fumaça, nenhuma mensagem. E eu me comporto mais ou menos assim: eu costumo ligar para as pessoas, dar satisfação das minhas coisas, então, estou aguardando que se confirme isso. E se isso se confirmar, é um revés, mas não me abate nem me surpreende. Quando entrei nessa luta, sabia bastante bem que eu era o cabra marcado para morrer", afirmou.

Sobre a atitude particular do PT de se opor à sua candidatura, Ciro avaliou que é "hostil ao País", porque coloca o Brasil "à beira do abismo", uma vez que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não deve conseguir ser candidato. Segundo Ciro, no quadro eleitoral o candidato Jair Bolsonaro (PSL) "sombreia" Geraldo Alckmin (PSDB) e Lula o "sombreia". "O PT não quer que eu seja a renovação do pensamento progressista brasileiro."

O candidato ainda destacou que MDB, PSDB e PT estão fazendo, segundo ele, um esforço para mantê-lo isolado. "Devo ter algo muito especial", disse.

O pedetista também afirmou que sempre teve um "backup" para a vice-presidência, caso não fechasse alianças, mas disse que ainda é cedo para anunciar qual seria o nome.

País vive estado de anarquia institucional, diz Ciro

Na entrevista, Ciro afirmou que o Brasil está em um estado de "anarquia institucional" ao justificar sua declaração polêmica à TV Difusora, do Maranhão, quando falou em pôr a Justiça "na caixinha". Para exemplificar o que classificou como anarquia, Ciro citou o caso recente em que o desembargador plantonista do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) Rogério Favreto concedeu habeas corpus ao ex-presidente Lula, seguido, no mesmo dia, de despacho do juiz Sergio Moro sobre incompetência de Favreto sobre a questão, e depois da decisão do presidente do TRF-4, Thompson Flores, de manter Lula preso. "É um estado de baderna."

Na entrevista à TV Difusora, Ciro disse que Lula só teria chance de sair da cadeia se "a gente assumir o poder e organizar a casa". "Botar juiz para voltar para a caixinha dele, botar o Ministério Público para voltar para a caixinha dele e restaurar a autoridade do poder político."

Na entrevista desta quarta-feira, Ciro esclareceu que "organizar a casa" significa restaurar a funcionalidade dos poderes brasileiros e "voltar para caixinha" refere-se à necessidade dos órgãos respeitarem suas atribuições constitucionais. Ciro ainda afirmou que os procuradores estão cometendo abuso de poder.ESTADÃO

Sobre o autor

Adicione aqui uma descrição do dono do blog ou do postador do blog ok

0 comentários:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Voltar ao topo ↑
RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES

© 2013 IpuemFoco - Rádialista Rogério Palhano - Desenvolvido Por - LuizHeenriquee