Pages

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

UM ANO APÓS ACIDENTE,FILHO DE TEORI NÃO DESCARTA ASSASSINATO DO PAI

Por Rogerio Palhano   Postado  quinta-feira, janeiro 04, 2018   Sem Comentários


Ministro do STF faleceu em queda de avião de pequeno porte em Paraty, no Rio; relembre o caso.
O acidente aéreo que vitimou o ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), e mais quatro pessoas em Paraty (RJ) completa um ano no próximo dia 19. Após doze meses, as investigações da Polícia Federal e do Ministério Público, órgãos que podem apontar eventuais responsáveis pela queda da aeronave de pequeno porte, ainda não foram concluídas.

O filho mais novo do ministro,o advogado Francisco Zavascki, define como uma "agonia" para a família a demora para respostas sobre o caso. "Imagino que, em um caso dessa repercussão, a polícia esteja tomando todas as medidas cabíveis e adotando todas as precauções para que se tenha a conclusão mais segura possível. 

Mas acho que se justificam as ilações de que também possa ter havido homicídio, já que eram tantas as coincidências e já que o momento era tão propício...", disse Francisco ao UOL, em referência à proximidade de homologação das delações da empreiteira Odebrecht pelo então relator da Lava Jato.

"Quero acreditar que foi um acidente; eu ficaria mais feliz se descobrisse que foi – até porque, não tenho nenhum dado objetivo que diga que foi ou não um homicídio, já que as investigações não terminaram. Quero ler as conclusões [do inquérito] e tirar as minhas próprias conclusões", afirmou ele.

O advogado chegou a levantar a hipótese em um post de Facebook, dias após a fatalidade. Na publicação, ele falou sobre a apreensão de seu pai com relação a 2017 ao saber "quanto cada um estava afundado nesse mar de corrupção" e concluiu: "não tenho como não pensar que não mandaram matar o meu pai!".

Agora, mesmo um ano depois, Francisco diz que não se conforma com a morte. "Ainda não consegui conviver direito com essa perda, ainda não me conformei. Parece que foi ontem e, ao mesmo tempo, parece uma ferida que nunca sara", explica.

A Força Aérea Brasileira (FAB) informou que o órgão responsável por esse tipo de apuração, o Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), "não trabalha com prazos para a investigação de acidentes". "O processo é proporcional à complexidade da ocorrência", informou, em nota, a entidade.
POR NOTÍCIAS AO MINUTO

Sobre o autor

Adicione aqui uma descrição do dono do blog ou do postador do blog ok

0 comentários:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Voltar ao topo ↑
RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES

© 2013 IpuemFoco - Rádialista Rogério Palhano - Desenvolvido Por - LuizHeenriquee