Pages

domingo, 3 de dezembro de 2017

UNIÃO EUNÍCIO E CAMILO; CLIMA ESQUENTA NO PMDB CEARENSE

Por Rogerio Palhano   Postado  domingo, dezembro 03, 2017   Sem Comentários


O clima na bancada peemedebista na Assembleia Legislativa, que já não era dos melhores desde a eleição da Mesa Diretora no ano passado, piorou de vez desde que o
senador Eunício Oliveira (PMDB) e o governador Camilo Santana deram os primeiros passos rumo à aliança político-eleitoral. 

Enquanto alguns reclamam que não foram procurados para tratar sobre um possível acordo, outros dizem que os que criticam estão preocupados apenas com seus interesses particulares.

Parte da bancada do PMDB no Legislativo Estadual, desde dezembro do ano passado, quando da votação da Mesa Diretora, rachou com o partido e resolveu apoiar a candidatura do presidente eleito para mais um mandato, Zezinho Albuquerque (PDT), claramente o candidato apoiado pelo governador.

Silvana Oliveira (PMDB), Agenor Neto e Audic Mota (PMDB) votaram em Zezinho, Audic, inclusive, foi escolhido como primeiro-secretário na chapa que se consagrou vitoriosa. Do outro lado, no grupo encabeçado por Sérgio Aguiar (PDT), Daniel Oliveira (PMDB) era o candidato a vice-presidente. Leonardo Araújo (PMDB) também apoiava a chapa.

A partir da eleição da Mesa Diretora, enquanto Danniel Oliveira e Leonardo Araújo mantinham posicionamento de oposição na Casa Legislativa, os deputados Agenor, Audic e Silvana se alinhavam com o Governo do Estado. Mais recentemente, com a proximidade de Eunício Oliveira e Camilo Santana, os peemedebistas até então opositores mudaram de comportamento e se uniram aos demais.

No entanto, o clima segue tenso entre a bancada, visto que, segundo disseram alguns, não houve diálogo entre o senador e os representantes do partido na Assembleia. Silvana Oliveira e Audic Mota, inclusive, por esse e outros motivos, já sinalizam desembarque do PMDB quando da abertura de “janela partidária”, a partir de março do ano que vem.

O deputado Daniel Oliveira, mais novo entusiasta da aliança, afirmou que quando se iniciou o processo de aproximação, ele chamou todas as suas lideranças no Interior, e todos foram unânimes em defender tal parceria.

“Isso foi por unanimidade, pois essa aliança pode trazer muitos frutos para o Ceará, como já vem trazendo. Não tivemos uma pessoa que disse que não viria com a gente. Muitos nem votaram nos Ferreira Gomes, mas disseram que, se houver aliança, acompanharão o senador”.

De acordo com o peemedebista, “um cacique não pode fazer acordo esquecendo sua tribo”, e por isso houve um diálogo antecipado com filiados, prefeitos e vereadores. Ele ressaltou ainda que os deputados federais do PMDB, como Moses Rodrigues e Vitor Valim já se comprometeram em acompanhar o senador Eunício Oliveira.

Mas de acordo com Silvana Oliveira não é bem assim. De acordo com a parlamentar, ela não foi procurada pela presidência do partido para tratar dessa reaproximação, e ressaltou que é preciso diálogo para que depois ela explique para seu eleitorado o posicionamento do partido. 

“Eu represento um povo que não engole isso, é preciso justificativa. Fizeram acordo lá por cima e eu acho que é a pior forma de acordo”, disse a parlamentar, que já está no Governo desde o início do ano.

Audic Mota disse que há um racha dentro do PMDB, que não será sanado quando da concretização de aproximação entre Eunício e Camilo. Ele faz parte da base governista desde a eleição da Mesa Diretora, no ano passado e disse não ter havido qualquer empecilho junto com seus aliados no Interior.

Já Leonardo Araújo afirmou que, se existe racha no partido isso se dá por conta de interesses pessoais. “Eles não têm do que reclamar. É insano e teratológico, se é que existe alguém fazendo rejeição a essa aproximação. Eles são do partido, estão no Governo, vão reclamar de a gente estar indo para lá? Se existe alguma rejeição, é claro que se dá por interesses pessoais, que estariam acima dos interesses do partido e da sociedade cearense”, disparou.

Araújo disse que atua, principalmente, em oito municípios, e em conversa com suas lideranças, explicou a situação e não houver qualquer dificuldade. “Eles entendem que é uma parceria salutar para o Ceará e para os municípios que representam. A tendência é que todas as forças políticas aceitem essa aliança”, destacou.EDSON SILVA

Sobre o autor

Adicione aqui uma descrição do dono do blog ou do postador do blog ok

0 comentários:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Voltar ao topo ↑
RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES

© 2013 IpuemFoco - Rádialista Rogério Palhano - Desenvolvido Por - LuizHeenriquee