Pages

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

LULA DESTACA 'GRATIDÃO HISTÓRICA' COM PCdoB E DIZ QUE CANDIDATURA MANUELA'NÃO VAI CAUSAR RUGAS ENTRE EU E O PARTIDO'

Por Rogerio Palhano   Postado  segunda-feira, novembro 20, 2017   Sem Comentários


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva destacou na manhã deste domingo, 19, no Congresso do PCdoB, em Brasília, o que ele classificou de "gratidão histórica" que ele

e seu partido o PT, mantém com o os comunistas.

Ele avisou que a pré-candidatura de Manuel D'Ávila "não vai causar nenhuma ruga entre eu o partido" e até admitiu a possibilidade de subirem juntos no palanque.

Durante a sua fala, o ex-presidente voltou a se queixar das perseguições que vem sendo vitima no País e atacou principalmente o Ministério Público e a Rede Globo.

Gratidão
Lula começou sua fala falando de gratidão – "uma palavra pouco usada no Brasil nesse momento de rancor que a sociedade brasileira foi induzida", disse.

"Eu queria falar da gratidão histórica que tenho pelo PCdoB. Desde a primeira campanha em 1989 a partir do companheiro Joao Amazonas transformou a nossa aliança que já perdura a 30 anos. Hora perdendo, hora ganhando. Agora mais perdendo do que ganhando diante do desmonte feito nesse País", reforçou Lula.

Candidaturas

O petista elogiou a pessoa de Manuela D'Ávila. "Encontro (aqui em Brasília) uma candidata a presidente da Republica, pessoa que tenho respeito e admiração", disse.

"Sou o único ser humano que não posso dizer nunca a nenhuma pessoa que quer ser candidata que não seja. Por uma razão muito simples porque eu acho que é um direito a um partido tem um candidato. As pessoas se colocarem a disposição do partido para ser candidato. Se não fosse a minha teimosia, eu nunca teria chegado a presidência da republica porque quando eu me candidatei era 1989.

Militância

Lula falou da força da militância em uma campanha e da importância de ser candidato a presidente do Brasil.

"Eu quero que você faça, na campanha tem uma coisa importa. Mesmo com a gente não ganha, uma campanha bem organizada e a militâncias for para rua motivada eu quero te dizer que vale a pena ser candidato a presidente da Republica. Da minha parte a única que coisa que vocês poderão a estranhar é eu ir nos comícios da Manuela", declarou.

Sonhos da esquerda

O ex-presidente também destacou a aliança entre os dois partidos e de seus sonhos. "Eu lembro que não faz muito tempo nós do PT e do PCdoB começamos a construir um sonho", disse.

"Sonhamos primeiro que era possível fazer com que pela primeira na historia do Brasil um operário chegasse a presidência da Republica. Nós sonhamos e provamos que era possível fazer com que a chegada da esquerda ao governo pudesse fazer transformações que a gente não pudesse fazer. Além de sonhar acordados e transformamos sonhos e realidades. Não conseguimos todos, mas sonhamos muito. De melhorar a vida do povo mais pobre desse pais. Sonhar que era possível que o pais tivesse soberania e acabasse o complexo de vira lata."

Lula disse, ainda, que quando presidente pensou em País melhor. "Cheguei a sonhar que o Brasil seria a quinta economia do mundo. Estava tudo preparado. O Brasil era protagonista internacional. Era respeitado pelos Estados e pela Europa. O Brasil era respeitado."

Governo fraco

Lula reforçou que contra a reformas do governo Michel Temer e alfinetou o atual governo, taxando-o de 'fraco'.

"Quando esse governo é fraco e que ele submeta aos interesses do mercado, o congresso consegue aprovar o desmonte do que construímos no Brasil. As pessoas acham que a CLT era de Vargas. Era de luta de trabalhadores representada por trabalhadores. Eles sempre disseram que era preciso desmontar a CLT. Acabou hora-extra. A estabilidade da mulher gestante. Para eles não interessa direito. Estamos perdendo isso. E estamos fragilizados na Luta."

Crítica aos políticos

Ele também atacou os congressistas. "Os congressistas que votam não tem compromisso conosco. Nunca vi tanto deputado reacionário. Nunca vi tanto troglodita. Precisamos pensar o que fazer. Não tenho mais idade", disse Lula.

E culpou o eleitor, em parte, pela eleição dos atuais políticos. Lula disse que o Congresso de o retrato do Brasil de 2014. "Não se dá ordem à ruas", enfatizou.

Juntos – Lula e Manuela


Por fim, Lula admitiu a possibilidade de subirem juntos – ele e Manuel – no palanque. E convocou a militância dos dois partidos. "Vamos para rua juntos. Tenho experiência. Temos que pensar a proposta que faremos para a sociedade brasileira. Campanha é momento de vender novos sonhos. Vai ter credibilidade quem tem legado para defender. Temos legado para defender."

Ainda se referiu à candidatura de Bolsonaro. "Ele tem direito a ser candidato a presidente da República",

(Por Gil Maranhão. Agência Política Real. Edição: Genésio Jr.)

Sobre o autor

Adicione aqui uma descrição do dono do blog ou do postador do blog ok

0 comentários:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Voltar ao topo ↑
RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES

© 2013 IpuemFoco - Rádialista Rogério Palhano - Desenvolvido Por - LuizHeenriquee