Pages

domingo, 15 de outubro de 2017

E SE A POLÍCIA VAREJASSE A CASA DO FILHO DO FHC??

Por Rogerio Palhano   Postado  domingo, outubro 15, 2017   Sem Comentários


Em política, todo o mal começa com as explicações. Mas um erro sempre pode ficar mais errado se, em vez de
explicações, o silêncio é a única coisa que se ouve a respeito do que houve. 

A ausência de esclarecimentos do governo tucano de Geraldo Alckmin sobre a batida policial feita na casa de Marcos Cláudio Lula da Silva é um desses silêncios que pedem barulhos imediatos.

Já se passaram quatro dias desde que o delegado da Polícia Civil de Paulínia (SP), Rodrigo Luiz Galazzo, meteu-se junto com três policiais armados na casa do filho do primeiro casamento de Marisa Letícia, que Lula adotou como seu. 

Guiando-se por uma suposta denúncia anônima, buscavam drogas e armas. Não acharam nem uma coisa nem outra. Sentiram-se à vontade para recolher dois computadores, pen drives, CDs e DVDs. Visitaram um segundo endereço. E nada.

Ao farejar a encrenca em que fora envolvida, a juíza Marta Pistelli, que ordenara a busca e apreensão “de drogas e armas” na casa de Marcos Lula, declarou-se “enganada” pela Polícia Civil. Com a velocidade de um raio, mandou devolver os equipamentos apreendidos irregularmente. Alegou que autorizara a batida em um endereço, não em dois. Intimado a depôr, o filho de Lula foi, por assim dizer, desintimado.

Submetida ao despautério, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo afastou o delegado Galazzo do caso. Abriu contra ele uma apuração interna. Espera-se que não seja mera encenação. Se ficar constatado que houve apenas incompetência será ruim. 

Se restar demonstrado que há política por trás da inépcia, será péssimo. A plateia ficará tentada a concluir que está diante de um sinal de que vai valer tudo na campanha eleitoral de 2018.

Será interessante acompanhar até onde vai o silêncio de Geraldo Alckmin. Imagine-se, para efeito de raciocínio, que a polícia civil paulista tivesse usado uma denúncia anônima sobre drogas e armas como pretexto para varejar a casa de um filho não de Lula, mas de Fernando Henrique Cardoso. 

Alckmin e seus subordinados decerto se revesariam na boca do palco. Falariam dez vezes antes de pensar. O governador faria um bem enorme a si mesmo e à saúde política do país se preenchesse o déficit de explicações que dá a Lula a matéria-prima de que ele precisa para construir sua pose de vítima.

Sobre o autor

Adicione aqui uma descrição do dono do blog ou do postador do blog ok

0 comentários:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Voltar ao topo ↑
RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES

© 2013 IpuemFoco - Rádialista Rogério Palhano - Desenvolvido Por - LuizHeenriquee