Pages

domingo, 17 de setembro de 2017

CAMILO SANTANA E O CÁLCULO POLÍTICO-ELEITORAL DO EX-PRESIDENTE LULA DO CEARÁ

Por Rogerio Palhano   Postado  domingo, setembro 17, 2017   Sem Comentários


O governador Camilo Santana (PT) demonstra interesse em manter o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no seu palanque de reeleição, no próximo ano.

Camilo Santana sabe do peso político-eleitoral do lulismo cearense nas pequenas cidades, onde há enorme sentimento de saudosismo da Era Lula (2003-2010) devido às políticas sociais e aos créditos financeiros. 

A candidatura presidencial do petista poderá ter entre 17% até 25% dos votos válidos, no pleito de 2018, em nosso Estado.

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) não recebeu a caravana do ex-presidente Lula, em terras cearenses. Ciro Gomes começa a trabalhar com a perspectiva de não receber apoio do Partido dos Trabalhadores à sua postulação política-eleitoral ao Governo Federal. 

O condomínio político-administrativo que era cirista-cidista-lulista (2003-2016) já não existe mais. Com isso, o governador Camilo Santana (PT) vai ser a ponte entre os antigos aliados nas eleições do Ceará.

Camilo ampliou o seu arco de aliança, após o fim da Era Lula-Dilma (2003-2016) à frente do Palácio do Alvorada, em Brasília. 

O governador do Ceará mantém um bom relacionamento administrativo com o presidente Michel Temer (PMDB), através do deputado federal Danilo Forte (PSB) e do presidente nacional do PSDB, o senador Tasso Jereissati. 

O chefe do Executivo estadual também já começa uma reaproximação com o senador Eunício Oliveira (PMDB), para ajudá-lo nas liberações dos recursos financeiros do Governo Federal.

Eu acredito na saída do governador Camilo Santana dos quadros do Partido dos Trabalhadores. Camilo deverá ir para o Podemos ou para o Partido Socialista Brasileiro, no início do próximo ano, com a construção do seu palanque de reeleição, porém terá três palanques a nível presidencial: Ciro Gomes (PDT), Lula (PT) e o candidato nacional do PSDB.

A lógica política do Palácio da Abolição é a garantia antecipada da reeleição do atual chefe do Executivo do Governo Estadual, já o processo eleitoral a nível nacional, sem dúvida é questão secundária.
Luiz Cláudio Ferreira Barbosa, sociólogo e consultor político/ELIOMARDELIMA

Sobre o autor

Adicione aqui uma descrição do dono do blog ou do postador do blog ok

0 comentários:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Voltar ao topo ↑
RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES

© 2013 IpuemFoco - Rádialista Rogério Palhano - Desenvolvido Por - LuizHeenriquee