Pages

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

EM MANAUS;BOATOS NA WEB SOBRE ''200 MORTOS'' CRIAM PAVOR NA POPULAÇÃO

Por Rogerio Palhano   Postado  sexta-feira, janeiro 06, 2017   Sem Comentários


Após massacre em presídio, cidade teve noite violenta com oito homicídios.
A chacina no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) e a fuga em massa de detentos no primeiro dia do ano tiveram um efeito imediato em parte da população de Manaus: o pavor. Pessoas citam o medo de sair às ruas, e grupos de WhatsApp explodem com mensagens falsas e boatos de nova onda de violência.

As histórias fictícias vão do suposto roubo de uniformes de equipes dos Correios por parte de fugitivos, para promover assaltos (“a ordem é não abrir a porta de casa!”), a gravações de supostos criminosos que prometem repetir nas ruas, durante a madrugada, o terror do presídio de Manaus.

“São mais de 200 presos mortos e que ainda estão escondidos na cadeia”, afirma uma das mensagens atribuídas à fictícia esposa de um funcionário de jornal local.

Na mensagem, o boato é de que ele teria informações exclusivas e seria pago para escondê-las. “Foram mais de mil fugitivos, mas eles não podem divulgar”, continua o texto apócrifo.

A onda de boatos levou o governo a reagir: na coletiva diária com a imprensa para atualizar informações, autoridades sempre pedem aos jornalistas que divulguem os números oficiais para fazer frente aos boatos. “São informações plantadas por interesses não identificados”, diz o secretário executivo adjunto da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), Jorge Rebello Neto.

— Tenho uma amiga que jura que viu no ponto de ônibus um rapaz que ela reconheceu do WhatsApp, da foto liberada pela polícia. Imagina se esses foragidos fazem aquilo tudo aqui fora? — diz a taxista Nívea Souza, de 40 anos, referindo-se aos 121 oficialmente foragidos que ainda são procurados pela polícia.Temporariamente, Nívea diz só atender a chamados para corrida por telefone, e não passageiros na rua.

MORTES NA CIDADE

Considerada violenta, Manaus voltou a registrar número elevado de mortes. Entre a noite de quarta-feira e a madrugada de ontem foram pelo menos oito homicídios. Em um dos casos, a vítima foi morta com 20 tiros. Outro homem foi alvejado com tiros na cabeça. Disparos ainda acertaram a cabeça de uma criança de 3 anos, que está internada com perda de massa encefálica.

Em outra ocorrência, um corpo foi encontrado decapitado, assim como ocorreu na rebelião de presos. Uma outra ação, mencionada por policiais militares, teria envolvido troca de tiros com fugitivos. Considerando os oito homicídios, Manaus teve pelo três vezes mais mortes em relação à média de 2014 e 2015. Segundo dados do anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, nos últimos dois anos a cidade registrou 2,3 assassinatos por dia. Foram 779 assassinatos em 2014, e 968, em 2015.

A Secretaria de Segurança e a Polícia Militar do estado não se pronunciaram sobre as ocorrências.
POR THIAGO HERDY* E JOÃO CARLOS SILVA/OGLOBO

Sobre o autor

Adicione aqui uma descrição do dono do blog ou do postador do blog ok

0 comentários:

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Voltar ao topo ↑
RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES

© 2013 IpuemFoco - Rádialista Rogério Palhano - Desenvolvido Por - LuizHeenriquee